sábado, 5 de março de 2011

Recomendações de Mangás


 Me pediram no Orkut para fazer uma lista de mangás atuais que eu recomendo comprar, resolvi colocar essa lista aqui. Se fossem só mangás lançados recentemente teria muito pouca coisa, então resolvi pegar os títulos lançados a partir de 2009 e que tenham uma quantidade razoável de volumes.
  Eu resolvi classificar os mangás através de notas de 1 a 5, as notas 0 e 10 ficam reservadas apenas para mangás que :


Nota
Classificação
0
Epic Fail, passe longe!
1
Não compre.
2
Acho que não deve comprar.
3
Bom mangá, você decide.
4
Muito bom, recomendo.
5
Excelente, compre!


  • Blood + Yakou Joushi: É um extra da série Blood + e um mangá de volume único, podendo ser lido independente da série original. É uma história de vampiros com um clima shonen-ai, mas nada declarado, só enxerga BL ali quem quer. Nota 3.
  • D.Gray-Man: Começa ruim, fica bom, fica ruim novamente, fica ótimo, fica péssimo, uma montanha-russa, é um shounen de luta bem comunzinho. Nota: 2,5
  • Aishiteruze Baby: Shoujo, Kippei que é um garoto popular e namorador tem que mudar de vida para cuidar de sua prima de cinco anos. Ponto alto: Talvez seja o único mangá no lançado no Brasil que fala sobre cuidar de crianças, a Yuzu é uma menina crível, ela apronta muito, mas também é um doce. Ponto fraco: O Kippei não é um rapaz muito crível, ele é muito idealizado. Nota: 4.
  • Marmalade Boy: Romance sobre uma garota cujos pais trocam de parceiros com outro casal (a mãe fica com o outro pai e o pai fica com a outra mãe), os quatro resolvem viver em uma unica casa com os filhos, a protagonista se apaixona pelo "irmão" filho do outro casal. Ponto Forte: É um clássico. Pontos fracos: Traço datado, meloso demais e é fantasioso demais. Nota: 2.
  • Claymore: Uma organização secreta faz enxerto de "youmas" em garotas para elas ganharem as habilidades dos tais monstros, quando crescem elas empunham espadas gigantes com sua força sobrenatural para detoná-los. Ponto fraco: Não há camadas de leitura, é apenas uma aventura muito bem contada. Ponto forte: É um capa e espada de marca maior, leitura fluida, a trama sempre se desenvolve muito bem com direito a muitas reviravoltas. Nota: 4,5.
  • Honey & Clover: Um josei excelente, conta a história de cinco colegas de faculdade que acabam se tornando amigos. Ponto alto: Ele diverte, emociona, aquece o coração e em alguns momentos quase faz chorar. Ponto fraco: A arte no começo não é muito bonita, mas evolui muito, o estilo é bem diferente do que o público está acostumado, mas é muito delicado e bonito a seu próprio modo. Nota: 10.
  • Abara: Um seinen de ação, não há muito roteiro, só muita ação. São apenas dois volumes e faz parte de uma trama muito maior que o autor trabalha em diversas séries. Pontos negativos é que sem conhecer esses trabalhos que não foram publicados por aqui fica difícil entender tudo, a arte é muito escura e a impressão não é das melhores. Ponto forte é que a arte é excelente. Nota: 2.
  • Blood + Adágio: Mais um extra da série Blood +, mas dessa vez bem descartável. Nota 2,5.
  • Ultramaniac: Outro shoujo de Wataru Yoshizumi,a utora de Marmalade Boy, ao contrário de seu maior sucesso essa é uma história bem divertida, leve e não é melosa demais, o traço está bacana, tem tudo na medida certa. Sem dúvida é a melhor obra da autora lançada aqui no Brasil. Nota 4.
  • Otomen: Um rapaz que se passa por machão e esconde que na verdade gosta mesmo é de "coisas de garotas", ele não é gay, a história não é yaoi. O protagonista só gosta de cozinhar, costurar, ler histórias românticas, coisas que são consideradas "de mulher". Ponto positivo: Discute papéis de gênero, é engraçado. Ponto negativo: Caiu em uma fórmula e é a mesma coisa todo volume, a história não evolui quase nada e acaba sendo cansativa. Nota: 3.
  • Afro Samurai: História em dois volumes lançada originalmente como um trabalho independente. Muita ação gráfica, história fraca, mas tem seus momentos, principalmente quando pergunta se a vingança vale ou não a pena. Ponto negativo: A edição lançada pela Panini ficou escura demais, apesar de ser legal de um modo geral o excesso de tinta deixa os dedos sujos e dificulta a compreensão da história. Nota: 1. Nesse caso o mangá tomou nota baixa pelos problemas técnicos.
  • Eensy-Weensy Monster: Romance curtinho em dois volumes, doce, divertido, a gente se pega torcendo pelo casal protagonista. Ponto positivo: As capas criadas pela equipe da Mythos formam um coração quando se coloca os dois volumes juntos, não havia isso no original. Ponto negativo: Muito curto, deixa a gente querendo mais. Nota: 4.
  • Eureka SeveN: Ficção Científica com mechas. A humanidade sai da Terra por causa dos problemas ambientais e vai viver em outro mundo em que tem que conviver com uma forma de vida chamada Coralian. Ponto positivo: É o tipo de mangá que quando você começa a ler não consegue largar até o final. Ponto negativo: O final é decepcionante. Nota: 3,5.
  • Bijojuku: Comédia apimentada, garota resolve estudar em escola de ricões para tentar arrumar um namorado rico. Ponto positivo: Muito engraçada. Ponto negativo: mangá descartável, uma vez lido dificilmente você irá querer reler. Nota: 2,75.
  • Otomental: Garota tem relacionamento com garoto violento e que a trata como lixo. Ponto positivo: É engraçado. Ponto negativo: É de embrulhar o estômago o final em que a garota fica com o rapaz que a maltrata, você crê que ela vá dar um pé na bunda dele, mas acaba sendo o oposto. Nota: 1.
  • Black Bird: Romance safadinho, uma garota possui um sangue extremamente delicioso para assombrações e elas vivem no pé dela até que um dia seu antigo vizinho que na verdade é um Tengu (criatura mítica japonesa) volta para ficar com ela e eles passam por diversas dificuldades para ficarem juntos. Ponto positivo: A história é envolvente e tem elementos shounen muito interessantes. Ponto negativo: A história é meio devagar, mas acaba desenvolvendo legal a partir do volume 3. Nota: 3,5.
  • Guin Saga: Baseado em uma série de romances de fantasia premiada no Japão. Ponto positivo: É uma história em estilço capa e espada excelente. Ponto negativo: É muito curto. Nota: 4.
  • Kekkaishi: Shounen batalha bem comum, tem elementos folclóricos japoneses que é o que chama atenção na história. Demora demais a desenvolver. Nota: 3,75.
  • Elfen Lied: Ficção Científica em que há uma espécie de evolução do homem que causará a extinção da atual espécie humana zzzzzzzzz. Ponto negativo; Clichê, clichê, clichê e mais clichê. Ponto negativíssimo: A arte é de dar medo! Ponto mais negativo ainda: É viciante, uma vez que começa é difícil abandonar a história. Parece até novela mexicana! Nota: 0 (avaliando com clareza, cabeça limpa), Nota: 4 (avaliando do ponto de vista de leitor viciado). Tão tosco que é bom.
  • PxP: Mangá de volume único, possui uma história em três capítulos e uma história de capítulo único. Ponto positivo: É apenas um volume e é divertido. Ponto negativo: Não há profundidade alguma, bem clichezento. Nota: 3
  • Brave 10: Ninjas atirando golpes mágicos com um bocado de ecchi para rechear, se passa durante o período Tokugawa. Ponto positivo: A arte é bonita. Ponto negativo: É clichê, é chato, é bobo, dá vergonha alheia ler e a mangaká não sabe colorir direito as capas. Nota: 0.
  • Spicy Pink: Tentativa da Wataru Yoshizumi fazer josei, a obra é mesma cosia de sempre dos mangás dela, a diferença é que a protagonista tem mais de vinte anos e trabalha. Ponto positivo: Fala da vida das mangakás shoujo, tem uma personagem que apanha do marido e consegue superar isso. Ponto negativo: É raso aborda tudo com leveza demais quando deveria se aprofundar em determinados temas. Nota: 2,5.
  • As Estrelas Cantam: Garota ama as estrelas e apesar de todo o sofrimento que passou com sua família consegue viver feliz e sorrir sempre. Ponto negativo: Mais um mangá raso, mas o problema aqui é que o mangá é mesmo shoujo, poderia ser melhor se tivesse saído em uma revista josei. Ponto positivo: As coisas vão se ajustando com o passar do tempo e a trama que era densa demais no começo vai ficando mais leve e os personagens vão sendo trabalhados muito bem. Do volume 1 para o volume 4 a história melhora muito. Nota: 3.
  • Rockin' Heaven; Saya é uma adolescente despreocupada e escolhe o colégio em que fará o ensino médio só por causa do uniforme que é bonito. Nesse colégio a maioria dos estudantes é do sexo masculino e ela acaba sofrendo bullying, mas ela consegue superar essa provação de um modo muito positivo. Ponto negativo: Texto demais, acaba sendo cansativo. Ponto positivo: A protagonista é positiva e consegue mudar as coisas sendo amiga de todos, a história é sobre superação e melhorar  que nós somos. Nota: 4.
  • Wolf's Rain: São só dois volumes, é uma espécie de resumo da série animada. Ponto negativo: É tudo rápido demais, é mal amarrado, é um mangá fraco, fique com o animê. Nota: 1,75.
  • Gentlemen's Alliance †: Série em onze volumes, romance escolar meio bobinho. Ponto positivo: A arte é linda, o começo da história é bem legal e intrigante. Ponto negativo: A autora tem tendência a se perder durante a publicação de séries longas criando muitas tramas aleatórias e tomando rumos meio absurdos, os personagens se parecem muito e é fácil confundi-los. Nota: 3,25.
  • Tokyo Mew Mew: Meninas ganham super poderes e zzzzzzzz. Ponto positivo: ... É bom pra dormir, ou pode ser interessante se você for uma menina de oito anos. Ponto negativo: Mahou Shoujo genérico, a mesma história repetida mil vezes, arte fraca, personagens bobos e clichês. Nota: 1.
  • Sugar Sugar Rune: Mahou shoujo sobre duas bruxinhas que vêm para a Terra coletar corações (sentimentos) humanos que são a fonte de energia de seu reino mágico. Pode parecer clichê, e é clichê, mas a diferença é que a autora soube trabalhar o clichê em seu favor, ao invés de cair na mesmices criou personagens muito legais e as situações também, o Mundo Mágico foi muito bem trabalhado, sempre há reviravoltas na história, os ângulos de cena são muito bem planejados. Ponto positivo: O enredo, muito bem amarrado, personagens cativantes, tudo que poderia ser uma bomba nas mãos erradas acabou sendo bem trabalhado aqui. A autora ainda presta uma homenagem ao estilo clássico dos Mahou Shoujos com essa obra, a arte é muito bonita e os cenários cheios de detalhes. Ponto negativo: As vezes há traços tortos nas personagens, não é uma trama que vá agradar ao leitor padrão de shounen. Nota: 4,75.
  • Bem-vindo à N.H.K.: Mangá shounen que fala sobre um problema dos tempos modernos, o hikikomori. O protagonista é um hikikomori que vai procurar ajudar para se reabilitar e conseguir se encaixar na sociedade. Ponto positivo: Tudo é muito bom, arte, roteiro, temas. Ponto negativo: Certas coisas que são tratadas como piada mereciam um pouco mais de respeito e reflexão. Nota: 4,5.
  • The voices of a distant star: História de amor em um volume único. É a história de duas pessoas separadas pela distância, onde a comunicação fica prejudicada. Ponto positivo: Tudo! Ponto negativo: A falta das páginas coloridas presentes no original, é curto demais, ficamos querendo mais. Nota: 5.
  • Astral Project: Jovem volta para casa quando a irmã morre, ele descobre entre os pertences dela um CD cuja música faz com que ele parta em viagens astrais todas as noites. Usando essa nova habilidade ele vai investigar as circunstâncias da morte de sua irmã. Ponto positivo: A arte é bem diferente do que estamos acostumados, a história é intrigante, são só quatro volumes. Nota: 4.
  • Contos de amor para você: São três histórias românticas em um volume. As duas primeiras em estilo de conto de fada a última é uma história de colégio. Ponto negativo: A revisão deixou a desejar, há erros no sumário e inclusive um erro na lombada. Não dá pra recomendar um mangá com erros na própria capa. Nota: 1.

  É lógico que muita gente vai discordar do que disse, é um direito, mas relembro a todos que é a minha opinião e as minhas recomendações, se você discorda defenda o seu ponto de vista nos comentários usando argumentos e debatendo civilizadamente. Os mangás que ficaram de fora foi porque eu não li, logo não posso opinar sobre eles. Espero poder ajudar na escolha de alguém.

27 comentários:

Anônimo disse...

Não acredito que contou o final do mangá ali em em cima. Eu estava querendo comprar Otomental O_O

Kuroi disse...

Desculpa aí, já coloquei em amarelo, nem percebi que alguém preferiria não saber.

Cássio disse...

adorei esse guia. também sou viciado em elfen lied. Ri muito qnd vc disse "tão tosco que chega a ser bom". pior que é mesmo. e graças a Deus ja está acabando. assim que acabar EL vou começar a ler Honey & Clover. Ah mais uma coisa a Série "original" do Blood+ (de 5 volumes) é boa tbm.

LINK#6065 disse...

Não há muito o que comentar no caso...
Como vc mesmo disse no final: opiniões são opiniões, mas acho que vale como uma espécie de guia (principalemente mencionando os pontos forte e fracos).
Se eu fosse comentar mesmo...teria que fazer um pos quilométrico tmb usahsuasauhsuah!!

lhk disse...

Bela lista Kuroi, me fez ficar com mais orgulho ainda das minhas escolhas do ano (Astral Project e NHK) xD. Honey e Clover é tão bom assim o.o?

Kuroi disse...

Valeu pela dica, Cássio. Eu protelei demais para comprar Blood +, eu resolvi comprar quando já estava na terceira edição, daí eu fui deixando para mais tarde, pra mais tarde... daí acabei nem comprando.

Link, faça um comentário quilométrico então.

LHK, não é todo mundo que curte H&C, eu mesmo só fui perceber o quanto eu gostava quando já estava lá pelo volume 5. É um mangá que chega de mansinho e vai te conquistando aos poucos. O ritmo é bem diferente do usual. É como se você pegasse a coisa já andada já que nós seguimos o ponto de vista do Takemoto que foi o último a entrar na faculdade. Eu nem gostei muito do primeiro volume, mas os personagens se tornaram como amigos meus.

Mauricio disse...

Concordo sobre o Honey & Clover. Quando vi a capa na banca, deu aquele estalo: "Que é isso? Coisa estranha, arte esquisita..."
Comprei porque li comentários bons pela net.
E realmente você começa a ler e fica meio perdido, mas vai sendo conquistado aos poucos.
Pra quem já passou pela fase da graduação, realmente tem muito com que se identificar, e quando percebe, já se pega torcendo pelas personagens.
Manga nota 10.

Mauricio disse...

Só complementando...
Otomental é da Mayumi Yokoyama, que em geral, é sinônimo de mangá hiper-divertido, cheio de gags e humor pastelão com sensualidade.
Mas é raso como um pires (ou até mais que isso).
Só serve pra dar risada e olhe lá, como os filmes mais ridículos do Adam Sandler ou Ben Stiller.

fernando disse...

Acredito que já tenham feito essa pergunta algumas milhares de vezes, mas sou novato. Por que até hoje, com tantas editoras de mangá no mercado brasileiro, ainda não foi relançado o mangá Akira, considerado por muitos como um clássico???

Kuroi disse...

Provavelmente pq a Kodansha não libera mais os direitos há um bom tempo.
Em países com mercado consumidor razoável ela vem se estabelecendo e lançando filiais, geralmente ela lança Akira, talvez seja uma forma de garantir pelo menos um sucesso logo quando chega a um país. De qq forma japoneses são complicados de lidar, fazem exigências absurdas, cobram caro demais algumas licenças. Diz a Conrad que tentou lançar, mas q o próprio autor não queria que a obra fosse republicada pq não gosta mais do "traço da época", mas isso é mentira uma vez que a obra foi reublicada nos USA há pouco mais de um ano.

EduKurosaki disse...

Por que vc não falou de Full Metal Panic: Sigma!

Ou até vc admite que a panini cancelou o mangá...

Kuroi disse...

Não citei FMPanic Sigma pq só citei mangás lançados de 2009 pra frente (FMPS é do primeiro semestre de 2008), recomendo ler o post antes de fazer acusações e ser agressivo nos comentários.

Ah, se a Panini cancelou o mangá ou não só dá pra saber quando ela anunciar oficialmente, antes disso é puramente B-O-A-T-O. Igualzinho ao boato gerado no orkut que a Panini tinha cancelado Otomen e durou até ela lançar o volume 7 mês passado.

Ah, se for pra ser agressivo nos comentários favor não acessar o blog.

Jessy disse...

Obrigada pelas suas sugestões :D
Resolvi começar a ler Rockin' Heaven, já que a nota é boa e você diz ser bastante procurado aqui no blog ^^

Kuroi disse...

É um mangá muito legal mesmo.

Juh Sumeragi disse...

Realmente, é uma lista muito interessante, também servindo como um guia para conhecer novos mangás. Apesar da minha opinião diferenciar da sua em relação, por exemplo, à Sugar Sugar Rune e os mangás da Yokohama-sensei, gostei de modo com que você as colocou. Inclusive, você me deixou curiosa a respeito de Astral Project, The voices of a distant star e Guin Saga, e pretendo comprá-los -começando pelo último- justamente por causa da sua sugestão. Agradeço desde já, também pelo esforço de fazer um guia como esse, deve ter sido trabalhoso.

E por último, mas não menos importante (desculpe o comentário gigante xD), quem não é conquistado por Honey & Clover não é desse mundo = fato.

Kuroi disse...

Não se preocupe com o tamanho dos comentários, se vc tem algo que acrescente sempre é positivo =].

Nem todo mundo curte a Yokoyama-sensei, eu entendo, o tipo de humor que ela faz é meio grosseiro e as vezes ofensivo, ela brinca com estereótipos etc. Não é todo mundo que vai gostar, principalmente os politicamente corretos. Guin Saga é um excelente mangá de ação, se vc gosta de mangás com muita ação e pouca fala (tipo Claymore) vau curtir. Os cenários principalmente são lindos.

Recomendaria começar pelo The voices of a distant star, a Mizu Shara (aka Yumeka Sumomo) tem um estilo bem na linha da Chica Umino e o mangá dela tem apenas um volume. Astral Project tbm é muito bacana, e outra coisa boa é que é uma obra curta.

Honey & Clover = TODAS AMA!!

Anônimo disse...

"Abara: Um seinen de ação, não há muito roteiro, só muita ação" ???
Só não tem roteiro porque você não entendeu nada da história o_O
Não critique o que você não sabe.

Kuroi disse...

Olha, anônimo:

"Pontos negativos é que sem conhecer esses trabalhos que não foram publicados por aqui fica difícil entender tudo, a arte é muito escura e a impressão não é das melhores."

Se quer dizer que há um grande roteiro, um grande argumento em Abara faça um comentário decente explicando. Minha opinião continua a mesma gostando você ou não. Eu li muito bem a história umas quatro vezes, já havia lido antes por fansub (e a tradução da Drik Sada foi infinitamente melhor) e não há nada ali além de uma história de ação comum muito bem desenhada com um roteiro muito raso, mas quem lê Abara não lê roteiros, quer ver a arte linda do autor.

Aline disse...

Acho que dar nota 1 para Tokyo Mew Mew é exagero, quem gosta de Mahou Shoujo sabe que as histórias são sempre meio repetidas (o que acontece com muitos mangás de outros gêneros também) mas sabe que a história tem seu toque especial.
Além disso, quem assistiu As super gatinhas na infância vai se emocionar ao ler o mangá.
Enfim.. isso vai de gosto né?

s2gi_gi disse...

Não acredito do que você falou de Tokyio Mew Mew!
Esse foi o primeiro mangá que li e AMEI!E Rockin' Heaven é demais!Acho que cada um tem sua opnião mas colocar:"Ponto positivo:...É bom para dormir, ou pode ser interessante se você for uma menina de oito anos."
Isso que você escreveu é uma grande mentira!!!

Kuroi disse...

EU não gosto de Tokyo Mew Mew e isso é MINHA opinião, se VOCÊ tem uma opinião diferente pode escrever aqui, eu continuo achando esse mangá uma grande porcaria feito pra arrancar dinheiro de bobo sem nem se dar ao trabalho de fazer um roteiro.

Anônimo disse...

Quem você acha que é para falar mal de Tokyo Mew Mew em??
Aquele mangá é otimo!Já leu até o vol. 4?
Aprende a ler todos antes de escrever zzzz!
zzzz é esse seu blog!

s2gi_gi disse...

Maus pelo meu comentario de 9 de maio...
Sua opiniao subiu meu sangue.
Serio maus.
Mas tirando isso gostei do seu blo.
(:

s2gi_gi disse...

Maus pelo meu comentario do dia 9.
Sua opiniao subiu meu sangue.
ATÉ que gostei do seu blog.
Serio maus pelo dia 9.
(:

Kuroi disse...

Eu sou eu, se eu gosto eu falo bem e recomendo, se eu não gosto eu não falo bem nem recomendo, simples assim. Sim, já li até o volume 4 e penso que um mangá deve ser bom desde o começo, tem mangás que realmente começam não tão bons e se tornam espetaculares, mas mesmo assim não vejo razão em ler algo ruim. Eu sei que Tokyo Mew Mew é um mangá infantil, mas não é porque é um mangá infantil que deve ser ruim.

Como já disse, quem tiver opinião diferente pode expressá-la aqui nos comentários. Opiniões diferentes são sempre bem-vindas.

MasterElric disse...

kkk pow gostei dos seus comentarios, embora vc num tenha comentado sobre Full Metal Panic Sigma, o que vc acha? que noa daria Kuroi?

Kuroi disse...

Nunca li, não posso comentar, Master Elric.